O que fazemos › Educação em direitos humanos › Cultivação

Cultivação

No projeto Cultivação, foram realizadas prática dos círculos de construção de paz, no Escritório Social do Paraná, com mulheres que cumprem suas penas em semi-liberdade, no regime harmonizado, ou seja, são monitoradas por tornozeleiras.

A atividade propõe uma reflexão sobre identidade, desenvolvimento socio-emocional e fortalecimento de um espaço de pertencimento e apoio.


Algumas das competências socio-emocionais desenvolvidas no projeto são: acolhimento, autoestima, fortalecimento da identidade, autonomia, protagonismo, responsabilização e planejamento de projeto de vida. Ao serem expostas e despertadas para estes princípios, as egressas podem refletir as mudanças e aprendizados pessoais na forma como aceitam a si mesmas e no cuidado de seus relacionamentos pessoais e familiares. Com isso, terão recursos internos mais fortalecidos para tomar decisões diferentes e benéficas para suas próprias vidas.


As mulheres que cumprem medida de semi-liberdade, em geral, tiveram suas vidas marcadas por violência – antes e durante o cárcere. Ao saírem da prisão, estão com a autoestima completamente abalada, perderam a sua autonomia, assim como perderam os vínculos com o mundo externo (sejam familiares ou como cidadã).