16 junho 2018 • Instituto Aurora

O Melhor Que Podíamos Fazer

A partir do nascimento de seu filho, Thi Bui reconta a história da família, na graphic novel “O melhor que podíamos fazer”. A autora relembra o nascimento de seus irmãos e a mudança para os Estados Unidos, como refugiados do Vietnã, fazendo um paralelo com acontecimentos mais recentes de sua vida.

Mesmo quem não conhece a história do Vietnã consegue acompanhar a narrativa, pois a autora explica o contexto de cada momento. Aliás, embora a guerra e os conflitos tenham um papel importante na trama, ela é muito mais centrada nas questões familiares e de luta pela sobrevivência diante de situações adversas (incluindo os preconceitos sentidos ao se morar nos EUA).

“O melhor que podíamos fazer” traz uma história tocante, sensível, e não deixa de ser atual, se pensarmos nas questões recentes envolvendo refugiados e imigrantes. E, aos falar dos laços familiares, traz um assunto universal, com o qual todos podem se identificar.

A sugestão no nosso Instagram pode ser vista aqui.

Gostou desse conteúdo?

Assine a nossa newsletter e receba notícias do Instituto Aurora em seu e-mail.