19 março 2019 • Instituto Aurora

#MulheresQueLutamPorDireitos – Mẹ Nam: a blogueira do Vietnã que acredita na força das redes para denunciar violações a direitos humanos

Chegamos ao último “capítulo” da nossa série sobre mulheres que lutam por direitos. Neste mês, já apresentamos a ativista iraniana Atena Daemi e relembramos a trajetória de Marielle Franco no dia em que sua morte completou um ano, ainda sem todas as respostas.

Hoje, você irá conhecer Nguyen Ngoc Nhe Quynh, uma das blogueiras mais influentes do Vietnã. Ou também Mẹ Nam, que significa “Mãe Cogumelo”, e é o pseudônimo utilizado por ela nas redes.

Há mais de dez anos, Mẹ Nam dá voz para os direitos humanos em seu país. No Facebook, compartilhou artigos que pressionaram o governo ao fazer críticas à violência policial e também ao trazer à tona escândalos ambientais.

Ela também entende a importância de diversas vozes falando em conjunto. Em 2013, ajudou a fundar a Rede de Blogueiros do Vietnã, uma entidade de caráter independente que uniu mais de 1.000 blogueiros para ampliar o ativismo no país.

Quando sua voz foi notada, Mẹ Nam passou a ser alvo de hostilidades e de interrogatórios, além de ter sido impedida de viajar ao exterior. No dia 10 de outubro de 2016, ao visitar um ativista na prisão, foi detida e mantida em regime de incomunicabilidade até 20 de junho de 2017. Infelizmente, no dia 29 de junho, ela recebeu uma sentença que a condenou a 10 anos de prisão. Seu crime? Com base no artigo 88 do Código Penal do país, foi “fazer propaganda contra o Estado da República Socialista do Vietnã”.

Em outubro do ano passado, após dois anos presa, Mẹ Nam foi libertada. Mas saiu da prisão para o exílio. Em seu país, mais de cem pessoas permanecem presas por terem se manifestado pacificamente.

O direito à liberdade de expressão e a um julgamento justo são direitos humanos.

Precisamos lutar por eles.

Gostou desse conteúdo?

Assine a nossa newsletter e receba notícias do Instituto Aurora em seu e-mail.